Preserve sua vida sem se privar de parte dela. Não ultrapasse o máximo permitido mas permita-se a chegar bem perto. Sonhe. Não tolere mentiras ou meias verdades. Uma das formas de mentir pra si mesmo é justamente aceitando as meias verdades. Vislumbre o que está por vir, se deslumbre com o que passou e não vá passar sem perceber que hoje pode ser um dos dias que você vislumbrou e amanhã deslumbrante será lembrar o que ficou. Não viva esperando por alguém mas também não deixe morrer as esperanças de que esse alguém possa voltar. Volte-se pra si mesmo enquanto isso. Supere o que passou aceitando o que aconteceu. Dedique-se sempre por completo quando estiver à procura de alguém que te complete. Preencha seu tempo livre com coisas que te deixem ainda mais livre. Faça a sua liberdade. Arrisque. A vida costuma premiar os que tentam. Tente ser mais tolerante com os outros, mais compreensivo consigo mesmo e mesmo que você não consiga colocar isso em prática hoje, coloque-se a disposição para praticar daqui pra frente. Sinta orgulho do que já fez mas não o considere quando tiver algo a fazer. Sinta compaixão apenas pelos outros e nunca de si mesmo. Repare que o futuro não é linear, há diferentes caminhos e riscos (e caminhos compostos de riscos) e eles certamente estão todos na palma da sua mão. Olhe para ela.

Inspirado no texto "Wear Sunscreen" de Baz Luhrmann.

Download do conto: "Sobre Viver"